sexta-feira, 30 de julho de 2010

O Exercício Físico e a Fibromialgia

Olá leitores, depois de ler o artigo abaixo e o médico me falar que o exercício é  parte fundamental do tratamento, vou começar a me movimentar o mais breve possível.  Se isso tira a dor, porque eu não fazia exercício antes?  A resposta é simples: porque dói e a gente acaba parando. Agora, como  recomendado, vou começar com doses homeopáticas, todo dia um pouquinho, mais um pouquinho no outro, na medida certa, e, duvido que não consiga obter um alívio para as minhas dores. Então... mãos à obra e vamos à luta, já que queremos  vitórias! Eu estou começando amanhã! Faça sol ou faça chuva! E você o que está esperando??? Sucesso à todos. Amália 


Um trecho da entrevista, onde Dr. Eduardo Paiva explica o por quê da necessidade de atividade física para o fibromiálgico...

"...Exercícios: Esse é o ponto mais importante do tratamento. Costumo dizer que a pessoa com fibromialgia não pode se dar ao luxo de não se exercitar. A atividade física regular é o único tratamento capaz de restaurar a pessoa para uma vida normal. ... A atividade física deve ser realizada todos os dias de duas maneiras: um exercício que mexa todo o corpo (aeróbico) como nadar, caminhar, correr ou praticar hidroginástica, e exercícios que promovam o alongamento muscular. Os exercícios devem ser iniciados lentamente, e só depois de algum tempo é que se deve chegar ao tempo total: trinta minutos por dia. Mesmo depois que o paciente chegue a esse nível de exercícios, pode haver uma demora de até um ano para que os benefícios comecem a aparecer. Por isso quanto mais cedo se começar a atividade física, melhor..."


Fonte: site do Dr. Goldenberg

Enfatizar o papel ativo do paciente no tratamento.

O tratamento através da reabilitação é fundamental nestes pacientes. Os pacientes devem ser orientados a realizar exercícios de baixo impacto sob orientação médica bem como atividades que melhorem a performance cárdio-respiratória.
Temos que melhorar o condicionamento físico destes pacientes, porém de caráter lento e progressivo. Em geral nos deparamos com a seguinte situação:O médico fala:
- Exercícios são bons para você; você deve exercitar-se; e faça-os já!

O paciente responde:
- Eu não posso exercitar-me; não tenho energia suficiente para isso.

Ambos tem razão...
Os exercícios físicos podem ser benéficos ou maléficos. Se bem feitos, na medida correta trazem grandes benefícios, caso contrário, metade dos pacientes desiste dos programas de exercícios, pois apresentam grande piora da dor e fadiga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário